Quem Somos
Galeria de Fotos
         
 
Serviços
Notícias
         




Notícias

NERVOS À FLOR DA PELE : POIS É......

28/06/2013
 

 Domingos Venancio

 NERVOS À FLOR DA PELE : POIS  É......

Como diria meu amigo Felipe Toledo... “sem querer polemizar, mas já polemizando...”

A eliminação do argentino David Nalbandian na final do torneio de Queens, na Inglaterra, após chutar a placa abaixo do juiz de linha (ferindo o mesmo), em uma atitude totalmente destemperada, trouxe à tona mais uma vez os seguintes temas, de diversas formas.... Disciplina, ética, chilique, descontrole emocional, violência, etc... Houve até intervenção da Interpol, falou-se em “gancho” de três anos!!! C`MONNN !!! GIMME A  F...NG BREACK !!! Parece que ficará fora por  5 meses , mais a multa, a perda do prêmio e do titulo de vice do torneio. Como manda o regulamento... Sou cem por cento contrário à atitude do argentino, acho que deve ser punido, dentro dos limites habituais ( e regulamentares) do tênis, mas sabemos que, neste caso, havia um pouco mais de “tempero”, devido a rivalidades antigas... Além do “ranso” político entre os dois paises, quem não se lembra de La Mano de Dios ??? Acho que corremos um sério risco de misturar as estações, em casos como esse... Ética ? Disciplina ? Variam de caso para caso, de esporte para esporte.... Vamos dar um passeio pelo assunto...

 

Imaginemos... -Julho de 2012... “Final da Libertadores, o goleiro Cássio, do  Corinthians defende uma bola no canto , rapidamente repõe a mesma em jogo, em contra ataque... arrepende-se e... PÁRA TUDO !!!! Acusa ao árbitro principal que a bola havia entrado no gol.... o árbitro aceita sua palavra, valida o gol e o Boca é Campeão!!!   A Fiel torcida , de pé, aplaude o “fairplay” de seu goleiro !!!” TRRRIIMMM ! Wake up call !!!! POIS È... não vamos nem pensar no que aconteceria com o pobre Cássio....

-Hockey no gelo.... dois marmanjos se socando ( pasmem, de capacete !!! ) até que o árbitro resolva parar... ninguém é expulso ou punido, adrenalina, frustrações e  excesso de testosterona devidamente gastos, de volta ao jogo, “no hard feelings”... POIS È ..é de praxe naquele esporte...

-Formula 1, GP de Tóquio...Prost fecha Senna, bate e é Campeão do Mundo !!! Mother f...er !!!  Desleal, covarde, etc, etc, etc...

-GP de Tóquio, 1 ano depois... Senna fecha Prost, bate, e é Campeão do Mundo !!! BRASIL !!!! CAMPEÃO !!! O castigo vem à cavalo (ou de carro) !!!! Bateu , levou!!! etc, etc ... POIS É !!!

 

Vamos voltar ao tênis... Claro que sou contrário a atos de indisciplina !!! E sempre, como técnico, fui considerado bastante disciplinador... Como jogador, nunca recebi uma multa ou penalidade sequer ( só Deus sabe como !!!)... Claro que acho incrível quando um jogador confirma uma bola boa, contrariando a marcação do árbitro, a favor de seu adversário. Fairplay !!!! Sou muito orgulhoso da ética, tradições e educação que regem nosso esporte. Porém, não “curto” muito quando se julga um fato com “dois pesos e duas medidas”. Tampouco quando uma boa (ou má) reputação se sobrepõe ao peso dos fatos (vide os casos de doping). Alias, a recente autobiografia de André Agassi tratou bastante do assunto. No mesmo tema, o britânico–canadense Greg Ruzedski , após ser flagrado no exame antidoping, culpou os “trainers” da ATP, e ameaçou “botar a boca no trombone”, caso fosse punido. Guess what !!!Nenhuma punição! POIS É !!! Creio que é hora de se criar regras que sejam cumpridas em 100%, para todos, e, a partir de então,  tolerância zero, e não, aplicá-las conforme o “freguês”...  Em suma , antes da “caça às bruxas” vamos relembrar alguns fatos de um passado recente, envolvendo este tema, alguns casos envolvendo punições, outros não, alguns muito sérios, outros levados com bom humor. Vamos a eles...

Começando pela destruição (por parte de Djokovic), do banco da quadra Phillipe Chatrier (prontamente substituído pela organização) na recente final de Roland Garros...

Vamos mais para trás....

 -Aberto da Austrália, inicio dos anos 90 :John McEnroe, (surpresa !!!) após ultrapassar o limite de advertências, é o primeiro jogador na história a ser desclassificado de um Grand Slam,  contra o sueco Pernfors. Mac, depois confessou que pensava ter ainda “direito” a uma advertência (a regra havia sido modificada um mês antes)...

-Wimbledon, pouco tempo depois : o americano Jeff Tarango é desclassificado do torneio após acertar uma bola ( que não estava em jogo) em um boleiro. Sua esposa, inconformada, deu um soco em um dos árbitros, na saída da quadra.

-Roland Garros 98 : um ano após vencer o torneio francês em simples pela primeira vez,  jogando duplas ao lado de Fernando Meligeni, contra os australianos Rafter e Woodbridge, Gustavo Kuerten ( é...o Guga !!!) é eliminado após atirar a raquete longe... a mesma bateu na cadeira do juiz, que considerou o ato como uma agressão contra si.

-Aberto do Estoril, Portugal : Fernando Meligeni  é desclassificado do torneio após atirar com força uma bola para fora da quadra, acertando o rosto de um espectador,  que teve seus óculos quebrados pela bola.

-U.S. Open, fim dos anos 80 : O australiano Pat Cash ( em caso igual ou pior do que o do Fininho) atira a raquete longe, acertando uma espectadora... deu a ela a raquete e foi aplaudido.... o jogo seguiu normalmente.

 

Algumas engraçadas...

-Challenger do Guarujá , anos 80: Julio Góes, o Meca, sobe na cadeira do árbitro e , balançando a mesma de um lado para o outro, exige que o árbitro( apavorado) mude uma marcação...O público surpreso, assistia a tudo às gargalhadas.

-Certo jogador brasileiro, em um Challengerem Porto Alegre, RS, após pedir ao árbitro licença para ir ao banheiro (o que era proibido naquela época, quando não se podia deixar a quadra em hipótese alguma) e ter o pedido negado, fêz a placa de patrocínio do fundo da quadra de esconderijo, e ali mesmo deu o seu jeito...

-O russo Marat Safin, em certa ocasião, sofreu a vingança de sua raquete (após a destruição de inúmeras delas, ao longo dos anos). Ao arremessá-la ao chão, a mesma quicou e voltou direto no seu queixo, fazendo um pequeno corte... ao pegá-la no chão, teve uma farpa de grafite espetada em sua mão, e outro corte. Raquete 2x1Safin...

-O croata Goran Ivanisevic também teve seu momento “a revolta dos tacos”... quebrou várias raquetes ao longo de um jogo... No final do terceiro set, após outra raquete  destruída, foi até sua bolsa pegar mais uma...Surpresa !!! Não haviam mais raquetes e ele perdeu o jogo por falta de equipamento...

 

Matching colors...

-John McEnroe e Peter Rennert (seu parceiro na Universidade de Stanford), são chamados pelo árbitro... “As roupas estão adequadas, com as mesmas cores, mas as meias estão diferentes (um usava meias brancas e o outro, meias coloridas).”

Mac, rapidamente troca um pé de meia com Rennert, ficando ambos com uma meia de cada cor, deixando o árbitro sem saber o que fazer... A solução foi aceita...

-Finalmente, no mesmo tema, tinha que ser ele...Ilie Nastase !!! O homem que inventou,

no tênis, os conceitos de chilique, irreverência, indisciplina, etc... O romeno entra em  quadra com Arthur Ashe, seu parceiro de duplas, o maior tenista negro da história, e um verdadeiro gentleman..As roupas em cores diferentes, o árbitro pede que saiam de quadra e voltem com roupas iguais. Na volta, além das roupas iguais, Nastase aparece,para surpresa, revolta, risos, etc (POIS É... o romeno suscitava as mais diversas reações, sempre), com a roupa igual a do parceiro e o rosto pintado de preto , enfurecendo o árbitro...

 

Como podemos ver, muitos pesos e muitas medidas...Tantos outros casos, envolvendo tantos grandes nomes...Diria Hipócrates... “Difícil o julgamento”... POIS É !!!!